• contato@autismos.com.br

Arquivo da tag #autismoS

Nem maldição, nem benção

Posted @withrepost • @autismo_meureizinhojoaquin .
Nem bênção, nem maldição!

É assim que eu vejo o autismo!

Na minha opinião, que não é uma verdade absoluta, é somente a minha opinião, o autismo é uma condição humana como tantas outras. .
.
Atribuir ao autismo uma visão de bênção ou maldição é um conforto/consolo que muitos acreditam devido às suas próprias crenças religiosas. Quem sou eu para querer mudar essa visão?! Se está bom e confortável, está ótimo.

Entretanto, ontem eu li em um grupo de mães que quem pensa diferente dessa visão de benção precisa encontrar Deus e aceitar que quem têm filhos autistas tem benção em suas vidas.

Daí, eu me perguntei: “E quem tem filho neurotípico? Esse também não é benção?” Não consigo olhar para meus filhos e me achar privilegiada por um ser autista e o outro não.

Não consigo olhar para meus amigos que têm filhos sem autismo e me achar melhor que eles porque eu tenho.

Eu me sinto muito feliz por ter o nosso Reizinho mesmo depois de dois abortos espontâneos, uma espera de muitos anos e um parto tão difícil.

Eu até poderia atribuir o fato dele ter vindo tão guerreiro e sobreviver a tudo que passamos como uma bênção.

Mas, sinceramente, não consigo associar o autismo à uma bênção.

Queridos e queridas, não estou querendo com essa postagem desmerecer ninguém, nem questionar o que cada um pensa em relação à própria fé. .
.
Mas se coloquem no lugar do outro. Daquele que não tem filho autista. Ele não recebeu uma bênção também?

Quem, assim como eu, tem mais de um filho e só um é autista. O outro não é bênção?

Quando falamos que o atípica é benção , o que o neurotípico seri

Inclusão escolar de crianças autistas no Vermais

Acesse:

https://ndonline.com.br/videos/ver-mais-blumenau/inclusao-escolar-de-criancas-autistas/

 

 

 

Reportagem para o Balanço Geral sobre Setembro Branco da Inclusão

Nossa presidente, Juliana Lanser Mayer, participou do programa Balanço Geral da emissora Ric Record de Blumenau para falar sobre a importância do Setembro Branco mês da Inclusão.

Hoje o autismoS foi destaque na Rádio Clube de Blumenau

O Autismos foi destaque na Rádio Clube de Blumenau.
Nossa presidente, Juliana Lanser Mayer, conversou com a jornalista Tamara Caroline. O bate papo foi sobre o Setembro Branco, o mês da inclusão.

Bem-vindo ao nosso Blog: Com depoimento da Presidenta do Grupo Juliana Lanser Mayer.

Olá, Pessoal…

Hoje iniciaremos um espaço de comunicação com você que gosta e se interessa por autismoS.
Esse canal é uma via de mão dupla, pois contamos com sua participação nesta construção/troca de conhecimentos e experiências através de e-mails (contato@autismos.com) e comentários com dicas e sugestões para compartilharmos.
Afinal, acreditamos que inclusão é informação!

Nosso post inaugural será o depoimento da presidenta do grupo, Juliana Lanser Mayer:

“Sou Juliana, meu esposo chama-se Valcir e juntos somos pais de Letícia, Guilherme, Rafael e Gabriele.
Rafael é autista. E isso não o define!
O autismo explica o seu sistema operacional, mas não todas as funcionalidades dele.
Muitas vezes buscamos entender o AUTISMO e buscamos algumas respostas que só podem ser descortinadas, compreendidas e vivenciadas quando olhamos através da sua forma de ver, compreender e se expressar com o mundo:
– Você compreende o mundo de forma literal e vê tudo através de imagens que muitas vezes sobrecarregam seus outros sentidos. Pois bem, é quando sua forma de se comunicar fica diferente da minha (ele em inglês e eu em português) acabo me apegando às imagens para conseguir compreender tudo e então entendo um pouco mais sobre você;
– Seu hiperfoco torna-o muito bom em determinadas áreas, isso me encanta, pois o vejo feliz e pleno nesses momentos e também percebo o quanto ainda preciso aprender e o quanto muitas vezes me falta foco em determinadas áreas da vida;
– Seus interesses restritos ensinam-me maneiras diferentes de ser FLEXÍVEL, mas respeitando suas particularidades;
– Você me mostrou que realmente não sou eu que escreverei sua história, somente faço parte dela, afinal nem por um segundo pensei que ela pudesse ser como é!
– Tenho a honra de ensinar, mas também de aprender com você.
Nossa maneira, do nosso jeitinho vamos quebrando e superando a nossa forma de ver o mundo. Pois através do amor, da observação, da flexibilidade e da paciência conseguimos descobrir alguns caminhos dentro do seu autismo e na sua singularidade/individualidade para conseguir ajudá-lo.

Por isso, papais e mamães, descubram, observem e se conectem com o autismo do seu filho, pois somente conhecendo-o você conseguirá descortinar as inúmeras possibilidades, dificuldades e habilidades que se escondem atrás do AUTISMO que você vivencia dentro de casa.”

Juliana Lanser Mayer
Presidenta do Grupo de Apoio Educacional autismoS