Paternidade
Falar sobre paternidade sempre é uma tarefa complicada, pois aborda muitas questões sentimentais e afetivas.
Acredito que o desafio seja ainda maior se você é pai de uma criança com transtorno de desenvolvimento.
Isso porque a paternidade, por si só, já é um turbilhão de emoções e sentimentos em que todo o homem acaba se envolvendo, mas é também uma construção de vínculo e perenidade que você acaba fazendo.
Ao saber que você será PAI, imediatamente você começa a construir um sem número de sonhos e fantasias.
Se for menino torceremos para o mesmo time, iremos ao campo junto, ensinarei a dirigir e quem sabe, ajudarei a cortar o cabelo dele quando passar no vestibular.
Se for menina, será a minha princesa, levarei no cinema, buscarei no colégio, levarei para a balada e a protegerei de qualquer um que quiser se aproximar dela, quem sabe até dançarei uma valsa com ela ou até a conduzirei ao altar.
Quando o filho nasce esses sonhos e projetos praticamente se materializam!
E quando chega o diagnóstico você precisa ter muita e estrutura e apoio para se encontrar novamente já que muitos desses sonhos e projetos não se tornarão realidade.
Acredito que essa deva ser a grande virtude da paternidade para pais de crianças especiais!
Se desvencilhar dos sonhos, abandonar os projetos e encarar o novo. Perceber as grandes pequenas conquistas, pois é a combinação de cada uma delas que acaba realizando uma grande transformação em cada um de nossos filhos e filhas especiais.
É deixar se emocionar quando o seu filho consegue um grande pequeno avanço!
É abrir seu coração aos seus amigos, familiares, terapeutas e todos que te rodeiam explicando o que o seu filho tem e como cada um deles pode ajudar!
É sentar e conversar com a esposa buscando racionalidade mas cheio de emoção!
É repensar a vida a partir de uma nova realidade, em que não se busca explicação se é melhor ou pior, mas sim em como aproveitar cada momento dessa nova experiência!
É internalizar que essa nova trajetória pode ser bem mais enriquecedora e que talvez o verdadeiro significado da vida seja efetivamente aprender a viver!
 
Bernardo Calixto Knabben, administrador, pai de Bernardo, adolescente autista