• contato@autismos.com.br

Pai de Autista …

Pai de Autista …

Pai de Autista
 
Quando percebi era pai de autista, sim, meu filho é autista.
Desde então entrando neste mundo do autismo, as atitudes anteriores do Miguel passaram a fazer sentido.
Hoje, com 2 anos e 8 meses, entendemos quando ele passava às noites chorando, acordava com um humor desconhecido; não entendíamos as caretas e gestos que fazíamos para despertar sua atenção; ainda que sua fala nunca foi clara, e até hoje não é; ainda com seu andar torto, sua falta de equilíbrio e atenção por objetos, fosse de forma diferente; ainda que seu apetite era voltado a poucos tipos de alimentos e suas roupas são escolhidas a dedo; enfim, embora as dificuldades são aparentes e incertas, não posso negar que o melhor me aconteceu foi você nascer meu filho.
Hoje entendemos e ajudamos as suas dificuldades de cada dia, vibrando a cada simples objetivos conquistados, sabendo que a cada novo dia novos conhecimentos e novas emoções geram novas reações, junto trazendo a incerteza de seus comportamentos.
Vendo o mundo através de seus olhos e com você percebo o quanto preciso mudar a mim e o mundo ao nosso redor.
Ainda que no começo desta jornada, ciente de desafios que estão por vir, confiante no que tem de melhor para o futuro, como pai de autista tenho o desafio de mostrar o mundo a meu filho e ensinar a conviver nele, sabendo que seu modo íntegro de ser e encarar as situações é a mais sincera e correta, como protegê-lo sem estar ao seu lado?
Pensando no lado de ser pai de uma criança neurotípica, já não é uma tarefa fácil prepará-lo para o mundo, onde cada vez se presencia mais crueldade, falta de empatia e pessoas cada vez mais egocêntricas, sem mencionar ainda naqueles que estão à procura de levar vantagem sobre outras pessoas.
Ainda assim sei que minha missão como pai não se torna maior ou menor por ter um filho autista, e sim diferente, e com mais aflições ao passar os dias e ver que não se tem muito a fazer do mundo em que estamos presenciando, confiando apenas em dias melhores para cada vez haver mais autistas entre nós para um futuro melhor.
Se você leitor conhece um autista sabe as emoções e os sentimentos que vivo.
Se você não conhece está perdendo uma experiência fantástica de ver o mundo com outros olhos, sinceros e íntegros que não carregam maldade e só têm a pura inocência como aliada.
Carlos Eugênio 
Representante comercial
Pai de Eduarda, Ítala Miguel 
autismos