• contato@autismos.com.br

O capitão do barco somos nós

O capitão do barco somos nós

O capitão do barco somos nós, vamos assumir o nosso papel no tratamento dos nossos filhos!!
Nós somos o capitão deste barco.
Nós temos que conduzirmos o tratamento dos nossos filhos, aprender como ajudar os nossos filhos no dia a dia.
Temos que termos acesso a tudo o que diz respeito aos nossos filhos, acesso a avaliações, acesso aos objetivos que eles precisam alcançar, ao método que o profissional está utilizando.
Os profissionais que escolhemos para trabalharem com os nossos pequenos precisam estarem abertos a isso, precisam se comunicar com a gente o tempo todo, precisam nos treinarem para que a gente tenha capacidade de ajudar os nossos filhos no dia a dia, precisam escutarem a nossa opinião, precisam se comunicarem com a escola e com todos os outros profissionais que atendem os nossos filhos.
Temos todos que agirmos como um time, nós somos os capitães desse time e os profissionais jogadores que jogam junto com a gente para a evolução dos nossos pequenos.
Quando toda equipe que está com nossos filhos trabalha junto e em um mesmo propósito o sucesso é garantido, e para todos! Para os nossos filhos os maiores beneficiados que se desenvolvem melhor e mais rápido, nós que ficamos felizes com essa evolução e os profissionais que sempre vão terem todo o reconhecimento e mérito por terem ajudado nossos filhos a conquistarem essa evolução.
Então, profissional trabalhe em equipe com os pais do seu paciente, e você mãe e pai se está com um profissional que te exclui completamente do tratamento do seu filho está na hora de tomarem as rédeas e assumirem o seu lugar.
Não estou falando aqui para você aplicar as terapias no seu filho, sei que têm pais que não gostam disso, eu mesmo não faço, mas eu sou a capitã deste barco no tratamento do Bento eu trabalho ali junto com a minha BCBA que é o meu braço direito e esquerdo. Que junto comigo está sempre ali se alinhando com todos os profissionais que trabalham com o Bento para que ele evolua da melhor forma possível.
Não importa se você está no comando de um Titanic ou no comando de um barco a remos.
Se você não tem uma equipe para trabalhar com seu pequeno, você e sua família já são uma super equipe.
Que podem estudarem e ajudarem o seu pequeno da melhor maneira possível.
 Lembre-se sempre você é especialista no seu filho.
Catherine Campos Dantas, mãe de Bento, @apontandoparaofuturo.autism
autismos