• contato@autismos.com.br

Nem maldição, nem benção

Nem maldição, nem benção

Posted @withrepost • @autismo_meureizinhojoaquin .
Nem bênção, nem maldição!

É assim que eu vejo o autismo!

Na minha opinião, que não é uma verdade absoluta, é somente a minha opinião, o autismo é uma condição humana como tantas outras. .
.
Atribuir ao autismo uma visão de bênção ou maldição é um conforto/consolo que muitos acreditam devido às suas próprias crenças religiosas. Quem sou eu para querer mudar essa visão?! Se está bom e confortável, está ótimo.

Entretanto, ontem eu li em um grupo de mães que quem pensa diferente dessa visão de benção precisa encontrar Deus e aceitar que quem têm filhos autistas tem benção em suas vidas.

Daí, eu me perguntei: “E quem tem filho neurotípico? Esse também não é benção?” Não consigo olhar para meus filhos e me achar privilegiada por um ser autista e o outro não.

Não consigo olhar para meus amigos que têm filhos sem autismo e me achar melhor que eles porque eu tenho.

Eu me sinto muito feliz por ter o nosso Reizinho mesmo depois de dois abortos espontâneos, uma espera de muitos anos e um parto tão difícil.

Eu até poderia atribuir o fato dele ter vindo tão guerreiro e sobreviver a tudo que passamos como uma bênção.

Mas, sinceramente, não consigo associar o autismo à uma bênção.

Queridos e queridas, não estou querendo com essa postagem desmerecer ninguém, nem questionar o que cada um pensa em relação à própria fé. .
.
Mas se coloquem no lugar do outro. Daquele que não tem filho autista. Ele não recebeu uma bênção também?

Quem, assim como eu, tem mais de um filho e só um é autista. O outro não é bênção?

Quando falamos que o atípica é benção , o que o neurotípico seri

autismos