Uma festa para o autista

Já era costumeiro... Ia acontecer, mais uma festinha em uma das casas do condomínio de luxo. A animação com os preparativos era intensa. Ali também morava uma família com um filho autista. Quando o menino era pequeno, esta família era sempre convidada. Mas o menino autista cresceu e na época da sua adolescência ficou mais agitado. Balançava mais os braços. Era fugidio de olhares.

A FALA DO AUTISTA TEM DE VIR DO SEU DESEJO DE FALAR

Esta semana eu transformei uma fita antiga de vídeo para ver momentos do passado. Estávamos nesta fita em Cabo Frio. Meu filho Filipe que tem autismo, era filmado por uma parente que insistia que ele falasse. Ele começou a chorar com a insistência. Era notória a cara de sofrimento que ele fazia ao pronunciar seu

Eu sou autista adulta

É muito difícil fazer a sociedade entender sobre autismo adulto. Difícil entenderem que crescemos e fazemos coisas de adultos e também envelhecemos. Vejo que a maioria dos colaboradores dessa ideia errônea de que autista é só criança vem do fato de que muitos profissionais só escrevem, falam, palestram e se especializam apenas em crianças. Por

Texto Autista Adulta – Naty Souza

É muito difícil fazer a sociedade entender sobre autismo adulto. Difícil entenderem que crescemos e fazemos coisas de adultos e também envelhecemos. Vejo que a maioria dos colaboradores dessa ideia errônea de que autista é só criança vem do fato de que muitos profissionais só escrevem, falam, palestram e se especializam apenas em crianças. Por que será?! Será que eles tentam mascarar

Depoimento – Vanessa Kraieski Jung

Como foi receber o diagnóstico?   A nossa história não foi muito diferente de tantas outras “famílias azuis”... Johann teve um desenvolvimento absolutamente típico ou “normal” até o seu 1º aninho de vida ... muito sorridente, atendia sempre quando chamado pelo nome, apontava, falava várias palavrinhas (inclusive papai e mamãe), se alimentava super bem, pedia

Depoimento de Marcelo Rodrigues

Em 2008, dois anos após o diagnóstico de Peu, eu e Cau (a mamãe dele) fomos a um congresso para pais de autistas e nos surpreendemos com a abordagem positiva e humanista para o autismo que os organizadores nos apresentavam. Até então só tínhamos nos deparado com terapias de poucos resultados e com pouca perspectiva

Implicações do Diagnóstico Tardio de TEA – depoimento Selma Sueli Silva

Implicações do Diagnóstico Tardio de TEA Quando eu percebi a flacidez em minha pele ao redor dos olhos, quando eu contei cada ruga que aparecia em meu rosto, quando observei que até meus joelhos estavam mudando, eu percebi a beleza de me tornar mais velha. Eu entendi que aquela mulher madura que surgia mais que aquele branco na sobrancelha ou a preocupação com a perda

Depoimento 13 – Victor Mendonça, autista, jornalista, escritor ( Autismo e Diagnóstico: Esperança?

Autismo e Diagnóstico: Esperança? Eis que, às voltas com a documentação para o Mestrado, encontro uma avaliação neuropsicológica de quando eu tinha 11 anos e estava em processo de diagnóstico de autismo. Não consegui conter as lágrimas. A impressão que me dá lendo o que estava escrito ali era de que eu era a pior

Ir ao Topo